Esta é a minha escola. Se você estuda aqui, ou seus pais são milionários ou trabalham para milionários. Neptune, Califórnia. Uma cidade sem classe média.

veronica-mars-wallpaper

Para quem não conhece, Veronica Mars é uma série criada por Rob Thomas, exibida entre 2004 e 2007, tem um total de 64 episódios e é, na minha humilde opinião, uma das melhores séries adolescentes de todos os tempos!

A série acompanha a vida da adolescente Veronica Mars que gasta suas horas livres solucionando mistérios em Neptune. Toda temporada tem um grande mistério central que é solucionado aos poucos e um mistério por semana. Isso é basicamente tudo o que você precisa saber sobre a história.

Desde o seu cancelamento os fãs insistem na produção de um longa baseado na série e quando as esperanças disso acontecer já estavam praticamente mortas, no dia 13 de março de 2013, após quebrar todos os recordes de arrecadação de doações do site Kickstarter, o filme ganhou sinal verde e foi oficializado pela Warner Bros. Com filmagens previstas para o verão americano (entre maio e setembro) e lançamento para o começo de 2014, o filme mostrará Veronica voltando a Neptune para a reunião de formandos do colegial e sendo obrigada a resolver um mistério envolvendo seus antigos colegas de escola.

O site TV Line conversou com Rob Thomas e Kristen Bell sobre o filme e conseguiu algumas informações bem interessantes que decidi compartilhar com vocês!

Leia o resto deste post »

Continuando a série Antes e Depois vou falar de duas versões de A Partilha, história criada por Miguel Falabella para o teatro em 1991. Longe de mim querer falar que uma é melhor do que a outra, mesmo porque já adianto: gosto muito das duas. O intuito dessa série de textos é falar sobre as diferenças entre adaptações do mesmo material e quais os pontos positivos de cada uma delas. Vamos começar pela sinopse?

Após muito tempo afastadas, quatro irmãs se reencontram durante o enterro da mãe, para fazer um levantamento dos bens da família e rediscutir suas próprias vidas. As divergências são inevitáveis, pois elas seguiram caminhos muito diferentes: Selma, a irmã mais conservadora, está casada com um militar e leva uma vida disciplinada na Tijuca; Regina, é liberada, esotérica, não costuma se reprimir e tem uma visão “alto astral” da vida; Lúcia abandonou um casamento convencional e o filho para viver um grande amor em Paris; e Laura, a caçula, revela-se uma intelectual sisuda e surpreende as irmãs com suas opções. Durante o encontro, elas discutem e brigam mas, ao mesmo tempo, relembram os bons tempos passados e descobrem muitas novidades sobre elas mesmas.Vivem intensamente suas afinidades, seus problemas e suas diferenças.

Lindo, não é mesmo?

a-partilha-filme-teatro-elenco

Leia o resto deste post »

“Mulher tem que ser criança e ser mulher. E da infância, ter a luz e a esperança, simplesmente ser mulher” – Pra ser Mulher  – Francisca Fran.

470348_3768085851918_168873815_oEm 8 de Março de 1998, quando eu era criança, meu tio me perguntou o porquê que eu gostava de ser mulher e de cara respondi “oras! Porque posso usar batom e salto fino”. Hoje quando eu penso nisso só consigo me lembrar de todos os batons da minha mãe que eu “comi” e dos scarpins que eu quebrei, mas agora eu compreendo a pergunta dele. Minha família é praticamente um clã feminino, cresci no meio de tantas mulheres que não teve como não gostar de ser uma, somos simplesmente únicas dentro da mesma “célula”.

Qual mulher que não vive dizendo que precisa fazer regime, mas não abre mão de devorar uma panela inteira de brigadeiro? E qual mulher que mesmo com filho pra cuidar, casa pra administrar, ainda estuda e trabalha? São várias!!!  Ser mulher vai muito além de colocar um salto alto ou uma maquiagem, é ter a sensibilidade, a braveza, a indecisão, as crises emocionais sem perder a classe. Somos batalhadoras, brigamos pelos mesmos direitos e damos conta sem nos queixarmos. Aguentamos dores de cólica, parto, da cera quente e até nos mostramos fortes mesmo que o coração esteja partido. Somos loucas, brigamos com o guarda-roupa, com a balança, com a comida, com o  namorado e no final estamos sempre certas.

São por essas mulheres, guerreiras, determinadas e independentes, que hoje –  aproveitando o Dia Internacional da Mulher – resolvi fazer a minha homenagem de forma cinematográfica.  Fiz um TOP 10 com os filmes que narram histórias de grandes personagens, mulheres que fizeram história, que amaram, sofreram, se divertiram, lutaram, mas nunca deixaram de ser mulheres… Espero que gostem!!!

Leia o resto deste post »

%d blogueiros gostam disto: